Pular para o conteúdo principal

NÃO ME DIGA: SUPER HEROÍNAS MARVEL & DC


    Não. Eu não me esqueci da sessão Não Me Diga, meus queridos. Prova disso é que estou aqui hoje para mais uma postagem recheada de curiosidades maravilhosas sobre o tema super heroínas. Escolhi cinco personagens que você, provavelmente, conhece, mas talvez não sabe a história delas.

1. Capitã Marvel  (Marvel)


    Se você não é muito chegado, talvez nunca tenha ouvido falar dela, apesar do filme dela já estar confirmado para 2018. A Capitã Marvel é uma das minhas heroínas favoritas, se não for "A" favorita. Seu alter ego é Carol Danvers e ela já muita coisa nos quadrinhos, viu? Já foi chamada de Binaria, Warbird, Catherine Donovan e Miss Marvel.
    Carol Danvers, piloto da Força Aérea dos Estados Unidos, adquiriu seus poderes ao ser salva da explosão de um maquinário kree pelo primeiro Capitão Marvel, o Mar-Vel. Porém, a radiação dessa explosão atingiu seu corpo em um nível celular e, com isso, ela se tornou uma híbrida de kree e humana. Adquirindo assim superforça, poder de vôo e um “sétimo sentido”. Iniciou uma carreira de heroína como Miss Marvel e entrou para o grupo Os Vingadores, mas perdeu seus poderes depois de uma batalha com a - até então - vilã Vampira. Com a ajuda do Professor Xavier, Miss Marvel recuperou suas lembranças e participou dos X-Men, e foi parar com estes no Império Shiar, onde todos foram contaminados pela Ninhada. Foi graças a incubação do embrião da Ninhada em seu corpo e à exposição ao "buraco branco" que seus poderes retornaram em um nível bem maior. Daí ela mudou o codinome para Binária e entrou para os Piratas do Espaço. Se feriu em uma operação, mas manteve alguns poderes e voltou com os Vingadores à Terra. Quando seus poderes retornaram aos níveis anteriores, adotou o codinome Warbird. Depois seus poderes já não estavam mais a mesma coisa e ela abandonou a equipe. Mais tarde, incentivada por Tony Stark, voltou aos Vingadores. Mas saiu de novo, entrou na S.H.I.E.L.D e acabou tornando-se uma espécie de “oficial de condicional” da nova encarnação dos Thunderbolts. Depois de muita história ela finalmente se torna a Capitã Marvel com direito a uniforme reformulado e tudo.

2. Tempestade (Marvel)


     Quem nunca assistiu os X-Men no SBT enquanto almoçava depois de ter ido pra escola não teve uma vida tão boa quanto a minha. Foi graças a esse desenho que comecei a gostar de super heróis e foi de lá que tirei meu favorito, o Wolverine. Mas não é disso que estamos falando, né gente? Por que a Tempestade é top?
    Ororo Monroe é o alter ego da Tempestade. Descendente de uma antiga linha de sacerdotisas africanas. Todas têm cabelos brancos, olhos azuis e potencial para usar magia. A mãe dela, N’Dare, era a princesa de uma tribo no Quênia. Ela casou-se com o fotojornalista americano David Munroe e mudou-se com ele para Manhattan onde Ororo nasceu. Quando ela fez seis meses, foram para o Cairo, Egito. Cinco anos depois, sua família foi vitima de um ataque aéreo. Seus pais foram mortos, mas ela sobreviveu, enterrada debaixo de pedregulhos e escombros próximo ao corpo da mãe. Sem casa e órfã, Ororo vagou pelo Cairo até que conheceu o mestre ladrão Achmed El-Gibar que lhe deu um lar e a treinou para ser uma ladra. Mais tarde no Sudão, um motorista de caminhão tentou violá-la, Ororo foi forçada a matá-lo e jurou que nunca mataria outra vez. Ao chegar no Quênia, conheceu e teve um curto namoro com T’Challa (o futuro Pantera Negra), foi nessa época que seus dons mutantes floresceram. Com o fim do namoro, alcançou finalmente a pátria de seus ancestrais a planície do Serengeti, entre Tanzânia e Quênia. Lá, Ororo passou a usar seu poder em prol das tribos locais, sendo adorada por eles como uma espécie princesa e deusa. Durante uma aventura da primeira formação dos X-men, a equipe chegou a encontra-la e lutaram juntos contra um mutante chamado Dilúvio. Tempestade é perita em combates corpo a corpo, estando armada ou não, pode voar, tem poder de aerocinese, controla elementos naturais e o clima a nível molecular - na Terra ou em outro planeta. Daí é pique Capitã Marvel, ela entra e sai de um monte de lugar, perde os poderes ... uma zona. Mas ainda é f*dinha.

3. Mulher Gato (DC Comics)


    Eu já gostava dela por causa do filme da Halle Berry, mas a série Gotham reavivou essa admiração, apesar da Patience e a Selina serem bem diferentes. Ela nunca foi considerada uma vilã muito má, sabe? Tanto que o Batman sempre deixa ela escapar, mas ela também não super boazinha, mas vai entrar na lista pelo fato de ser poderosa sem possuir super poderes, rá!
    Órfã desde menina, Selina Kyle passou algum tempo em um orfanato feminino, do qual eventualmente fugiu. Sua inspiração para se tornar a Mulher-Gato teria se originado ao observar o próprio Batman, personagem com o qual acabou tendo um romance, que não durou. A personagem da Mulher-Gato teve diversas origens diferentes ao longo do tempo: Em Batman#1 de 1940, a Mulher-Gato era conhecida simplesmente como "A Gata" e não vestia uniforme algum. Nessa época ela já era uma ladra de jóias que rivalizava com Batman. No mesmo ano em uma outra versão de sua origem, ela sofre um acidente de avião e acaba tendo amnésia e a única coisa que acaba se lembrando é dos gatos que possuía na casa de seu pai. No ano de 1986 uma outra versão para a origem da Mulher-Gato acaba surgindo, onde Selina é uma prostituta que no passado foi abusada pelo próprio pai e que gosta de gatos e acaba se tornando uma ladra uniformizada ao ver Batman em ação no subúrbio de Gotham onde vivia e trabalhava. Ainda em outra versão, acaba se casando com Bruce Wayne após se arrepender de seus crimes.

4. Mulher Maravilha (DC Comics)


    A Ilha Paraíso era habitada pelas antigas amazonas da mitologia, e não havia homens nela. A Mulher-Maravilha veio ao mundo na Ilha Paraíso como uma estátua de menina criada por Hipólita (rainha das amazonas). Tão apaixonada por sua escultura, a rainha pediu aos deuses que dessem vida a figura, e foi atendida. A menina recebeu o nome de Diana. Junto com a vida, os deuses também deram várias habilidades a garotinha, que já em tenra idade era forte capaz de arrancar uma árvore a mãos nuas e correr mais que uma gazela. Quando Diana estava adulta, Steve Trevor, piloto da Força Aérea americana colidiu com seu avião na Ilha Paraíso. A Rainha Hipólita decretou que a amazona que vencesse diversas provas entre elas teria a incumbência de levar Steve de volta aos Estados Unidos, e se tornaria uma campeã em nome das amazonas em território americano. Proibida de participar por sua mãe, Diana se disfarçou e ganhou o campeonato. A Mulher-Maravilha adotou a identidade secreta de Diana Prince, uma enfermeira da Força Aérea americana. Era apaixonada por Steve Trevor. Nesta versão ela não voava realmente e usava um rádio de ondas telepáticas.
Em 1968, no número em “Wonder Woman Vol.1 #178“, Denny O’Neil e Mike Sekowsky traziam a “Nova Mulher-Maravilha”. As amazonas alcançaram seu 10.000º ano na Terra, e com isso tinham que se deportar para outra dimensão, a fim de renovar seus poderes. A Mulher-Maravilha recusou-se a acompanhá-las, pois Steve Trevor, seu amado, havia sido culpado de alta traição pelos Estados Unidos, e ela queria encontrá-lo e ajudar a limpar seu nome. Como resultado, Diana perdeu seus poderes e pediu afastamento da Liga da Justiça.

5. Ravena (DC Comics)


    Ravena (em Inglês Raven, que quer dizer corvo, que por sua vez quer dizer "vocação para a magia").
    Ela foi criada em uma dimensão paralela, por uma congragação de monges que vivem em uma cidade chamada Azarath. Ela é filha de Arella, e seu pai, a fonte de seus poderes, é o temido demônio Trigon. Trigon é um demônio conhecido interdimensionalmente. Ele a gerou com o propósito de ser o portal de sua vinda para a dominação da Terra. É esse fato que a faz ser tão fechada e temer tanto os seus poderes. Desde pequena ouviu a Profecia de seu nascimento, mas nunca aceitou o seu destino. Veio para a Terra para proteger Azarath e para tentar lutar contra as forças malignas que carrega dentro de si. Ela faz isso praticando o bem, pois acredita que de alguma forma estaria compensando o mal terrível que estava destinada a fazer. De personalidade complexa e obscura, ela é obrigada a meditar todos os dias e manter-se calma para controlar todo o seu poder que é movido à emoção: "Quanto mais você sente, mais energia você libera", por isso seu ponto fraco é o descontrole emocional. Ravena possui, até o momento, três fases.

Comentários