Pular para o conteúdo principal

LIVRO: OS IMPOSTORES


    Yay, gente! Sobre a maratona de ontem, eu não queria estar morta não, eu estou morta. Ela começou ás 0h00 de domingo e durou 24 horas e durante todo esse tempo eu dormi apenas três horas. Eu disse TRÊS, Brasil. Logo eu que estou acostumada a dormir quatorze horas por dia ... sofri demais, mas valeu a pena. Tenho que dizer que com exceção da Graphic Novel do Homem Aranha que é muito boa e linda e maravilhosa, todas as minhas escolhas foram meio, ou completamente bosta. Tenho que ser sincera né? Os impostores era um dos livros da minha lista.
Kate Moore é uma mãe que trabalha fora e luta para equilibrar as despesas e o orçamento, criar os filhos, manter viva a chama do casamento e guardar um segredo cada vez mais difícil de suportar. Por isso, quando seu marido, Dexter, recebe uma proposta de emprego em Luxemburgo, ela agarra a chance de deixar para trás sua vida dupla e recomeçar do zero longe de Washington. Em outro país, Kate se reinventa, enquanto Dexter trabalha sem parar num emprego que ela nunca entendeu, para um cliente que ela não pode saber quem é. Em pouco tempo, a confortável vida europeia com que sonhava se revela uma rotina cansativa em que o marido vai ficando cada vez mais distante e evasivo e ela, solitária e entediada. Chega então outro casal americano, que faz amizade com Dexter e Kate. Mas ela logo desconfia que os novos amigos não sejam exatamente quem dizem ser – e fica apavorada diante da possibilidade de estar sendo perseguida por fantasmas do passado. Assim, Kate começa a investigá-los e acaba descobrindo camadas e mais camadas de mentiras que a cercam e, por trás disso tudo, um golpe extremamente bem elaborado que ameaça sua família, seu casamento e até sua vida.
    Eu já tinha começado a ler o livro quando entrei na maratona, mas eu não conseguia terminar, porque não é um livro que prende, sabe? Não me manteve interessada de nenhuma forma. 
    Eu gostei da forma como a história foi contada, revezando entre passado e presente. Sempre gosto quando os autores fazem isso, ou quando revezam o narrador. Agora quando o enredo não é bom, ele não é bom. Não teve grandes surpresas, pra mim estava quase tudo óbvio. Vai ter gente que vai descordar? Mas é lóooogico que vai. Não posso fazer nada. Eu achei o livro entediante, em certos momentos absurdos até. A protagonista Kate não é do tipo que conquista, ela é uma mãe, ex agente, que detesta ser dona de casa - pelo amor de Deus, como eu vou me identificar com essa mulher? Não dá! 
     Comprei o livro porque achei que a sinopse era interessante e porque amo livros desse gênero, mas essa é a primeira resenha negativa que faço no blog. Se eu fosse dar estrelinhas seria 2,5 ou 3 de 5. E é só isso que tenho a dizer hahaha. Desculpa. 

Comentários