Pular para o conteúdo principal

COMO ECONOMIZAR COM MATERIAL ESCOLAR



  Lembro como se fosse hoje da minha mãe indo na Guarupel - uma papelaria no centro da cidade - e entregando para a vendedora a lista de material escolar que a escola pediu. Minha nossa, parando para pensar, era muita coisa! Massinha, giz de cera, tinta guache, caixa de lápis 48 cores ... a diretora era tão ousada que exigia até a marca. Tudo bem que criança tem mesmo essa coisa de "minha canetinha é melhor que a sua", mas é um gasto que pode ser reduzido e muito! Depois que você cresce e vai para o ensino médio então, vira um gasto absolutamente desnecessário.
     No meu caso eu continuo gastando dinheiro com isso porque eu gosto e sou viciada em itens de papelaria, mas na faculdade o que eu realmente uso é caderno e caneta - preta, azul e vermelha - só. E o pior é que no final do semestre o caderno de dez matérias termina com menos de vinte folhas usadas e a caneta nem acaba. Esse ano se eu não encontrar o caderno da Pucca, o único que despertou a louca por papel que há dentro de mim, vou personalizar meu próprio caderno com aqueles brochuras que custam R$1,50, sabe? Vou dar algumas dicas de como economizar no material sem largar mão de ter ele bonitinho. 


Reaproveite: Não adianta falar que não sobrou, porque sempre sobra alguma coisa. Se você não deixou a borracha cair e ela não foi para o além, eu aposto que ela pode ser usada de novo. O mesmo serve para apontador.
Cadernos que você não usou completamente podem ser aproveitados, ou removendo as folhas usadas, ou tirando espiral para pegar as folhas em branco, juntar com outras de outros cadernos e fazer uma capa nova. Como caderno bonito é caro, você deixa de gastar de R$15,00 a R$23,00.

Compre em maior quantidade: Caneta e lápis são duas coisas de louco, né? O pessoal da sala "rouba", em casa some ... no ano retrasado eu comprei uma caixa de lápis com doze unidades, porque não consigo usar lapiseira. Paguei bem mais barato do que se tivesse comprado separadamente e ainda tenho lápis até hoje. Conta rápida: o mesmo lápis que uma caixa com 3 custa R$2,50, uma caixa com 12 custa R$6,70. A mesma caneta que um pacote com 3 custa R$3,90, uma caixa com 50 unidades custa R$36,30 e sai por metade do preço. Claro que você não vai usar cinquenta canetas, mas aí compra com os amigos, ou então compra a caixa inteira e vai vender na porta do ENEM por dois reais cada uma. Dinheiro garantido!
Também dá pra comprar pacote de caderno, se você usa mais de um. Quando eu era pequena gostava de usar o material o ano inteiro de um personagem só. Então por exemplo, para esse ano a marca que faz caderno da Hello Kitty lançou quatro capas diferentes, em algumas lojas você encontra para vender, com desconto, o pacote com esses quatro cadernos. Sai mais barato do que comprar separado, ou um de cada personagem, entendeu?

Compre coisas duráveis: Quer uma mochila bonita? Ótimo. Compre uma mochila bonita e boa! Tem umas bolsas bonitinhas que custam trinta reais e na primeira lavagem elas já estragam. Melhor do que ter que comprar uma mochila de trinta reais a cada dois meses, é comprar uma mochila que você sabe que, pode ser cara, mas vai durar muitos anos. Mochila da Kipling e da Risca se você não deixar largada no chão da sala de aula são para uma vida inteira, isso eu garanto. Estojo também não é uma coisa que precisa compra todo ano.


Compre pela internet: Você não paga todas aquelas taxas de uma loja física e a economia pode ser bem grande por isso. Fora o seu tempo - que não vai gastar indo até a loja - e na internet as promoções são bem melhores.

Compre o material com antecedência: Se possível até dezembro, porque em janeiro os preços aumentam absurdamente. Lei da oferta e da demanda, né?

Troque seus livros: Na minha escola os livros eram sistema Objetivo e não dava para fazer isso, mas se na sua der, tente trocar seus livros com pessoas de outra turma. Na faculdade eu não uso livros, só o de inglês e teve gente que comprou usado, se eu tivesse pensado nisso antes teria ficado feliz porque livro novo costuma ser caro.

Comentários