Pular para o conteúdo principal

TOKIO HOTEL


      Já que o tal do Tókotel voltou, acho digno falar sobre a banda que eu amei durante toda a minha adolescência. Depois da pausa, que eu julgara ser o fim, os meninos lançaram o Kings of Suburbia e pra mim tanto faz porque está caro pra caramba, a Universal Brasil não se manifestou sobre o lançamento aqui e eu não pretendo desembolsar - da minha mãe - no mínimo cem dilmas pela versão mais simples sabendo que outras pessoas possuem a edição super deluxe com dois cds, um vinil, um photobook e uma fita que ninguém vai ouvir porque ninguém mais tem toca fitas - mentira.
      Enfim, os gêmeos Bill e Tom Kaulitz, Gustav Schäfer e Georg Listing se juntaram no ano  de 2001, em Magdeburgo na Alemanha. Lançaram ainda sob o nome de Devilish um álbum demo que não fez sucesso e tiveram o contrato com a Sony Music cancelado antes de conseguirem lançar o primeiro álbum como Tokio Hotel, em alemão, pela Island Records, o Schrei. Depois desse lançamento, a coisa começou a andar e o primeiro álbum teve mais de um milhão e meio de cópias vendidas e quatro músicas single na parada de sucessos da Alemanha e Áustria. Em 2007 eles lançaram Zimmer 483 e o primeiro álbum em inglês, o Scream. Com mais um milhão de cópias vendidas, ganharam o primeiro MTV Europe Music Award. Em 2009 lançaram Humanoid e em 2010 o Best Of. Em 23 de novembro desse mesmo ano, o quarteto se apresentou em São Paulo e eu estava lá, P0#&@! Que emocionante. E então sumiram até 2014.
      Segue uma pequena retrospectiva dos clipes desde quando Bill Kaulitz tinha voz de neném e era meio gay, até os dias atuais onde ele adquiriu uma linda voz de passiva e de acordo com Love Who Loves You Back a porcentagem de viadage também está completa.







    Seguinte, eu não sei se vocês gostaram das músicas, eu devo dizer que - na minha humilde opinião - eles possuem muitas outras músicas melhores, mas que não têm clipe, por isso eu coloquei essas, mas vocês podem entrar, sei lá, no Kboing e ouvir outras faixas e daí caso não gostem mesmo assim ... só lamento, meu gosto musical realmente não é lá essas coisas.
     Se você curtiu o post, dê um curtir também na página do blog no Facebook, se você não curtiu, me desculpe, deve haver algum outro post que te deixe menos entediado. E se você é fã de Tokio Hotel e se sentiu ofendido com alguma coisa, sem mimimi, porque eu também sou fã, mas tenho noção de que não vou esbarrar com o Georg no meio da rua e me casar com ele, por isso sou sincera. Beijos, meus queridos.

Comentários