quarta-feira, 10 de setembro de 2014

SOBRE ÔNIBUS, TRÂNSITO & A MARIA


    Estou escrevendo esse texto a caminho do curso, aliás eu já deveria estar no curso há quarenta minutos e ás oito - quase nove - horas da manhã, já tem gente cheirando suor do meu lado. Mas esse texto não é mais um desabafo da revolta, é só uma observação.
   Sabe, ficar parada no trânsito nunca foi algo capaz de me deixar estressada, na verdade se eu não estiver com muita vontade de ir ao banheiro, eu nem ligo de ficar parada no trânsito, o que me deixa estressada são as pessoas - ah, as pessoas. Bom, neste momento tem um jovem no banco de trás, completamente perturbado - vale dizer que ele não pagou passagem, pediu carona - que não para de xingar os carros que estão na nossa frente, as pessoas que estão na rua e o motorista que foi bondoso e aceitou dar uma carona para ele, além de ficar empurrando o encosto do meu banco e da moça que está do meu lado toda hora. O trânsito não está me irritando, mesmo, eu sei que já estou atrasada, mas o que eu posso fazer? Ainda não aprendi a helecopterizar então querido, por favor ... pare.
    É engraçado observar esses comportamentos, olha só: como sei que ninguém está me esperando eu estou tranquila, mas tenho certeza que o moço da frente está praguejando em pensamento toda vez que alguém dá o sinal para subir ou descer do ônibus, só pelo jeito como ele olha pra porta toda vez que isso acontece. A moça do meu lado fica soltando resmungos como quem espera que eu me identifique e dê uma resmungada também. Mais ali na frente tem um rapaz que já pegou o mesmo ônibus que eu várias vezes e agora ele está dormindo - provavelmente por causa do trânsito - e eu tenho a sensação de que o ponto dele é esse que acabou de passar. O cobrador não para de olhar no relógio e a senhora escandalosa está tendo a seguinte conversa - apesar de parecer que está gritando pra alguém do outro lado da rua - no celular: "Oh, Maria! Maria! Maria! Tu tá me ouvindo? Maria?! Oh, mulher, tu não sabe da maior ... eu tô aqui parada num trânsito lascado ... não sei ... não sei que diabé que tá acontecendo, só sei que tá tudo parado aqui ...". Não consigo ficar estressada diante de uma situação dessa, gente. Definitivamente o ônibus é um cenário melhor do que a rodoviária. Melhor de tudo é o senhor que está discutindo política com um adolescente desde a hora que eu entrei no ônibus, "Sabe, a culpa desse trânsito é do governador!". 
    Eis que entra o moço do "SUUUUFLAIR! Olha o suflair, olha o suflair, quem vai querer? Um é três, dois é cinco, quatro é dez.", quem come doce essa hora da manhã? Tenho certeza que até eu chegar no curso também vão entrar os voluntários da casa de recuperação "Estamos aqui meus amigos, não para ganhar dinheiro, mas para pedir a ajuda de vocês dentro dos coletivos, irmãos, para ajudar jovens, meus senhores, a sair do mundo das drogas, meus queridos ...". 
   Transporte público é sempre assim, né? Tem o que dorme de boca aberta e ronca, a que grita no telefone, o que escuta funk/gospel no último volume do celular, a que fica soltando uns 'tsc tsc' a cada dois segundos, o que reclama em voz alta da política, mas vota no Tiririca, a que não tira o som do Candy Crush ... haha. Deixa eu ir, porque meu ponto é o próximo. Já sei que o dia promete.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...