terça-feira, 15 de julho de 2014

OBSESSÃO INFINITA POR YAYOI KUSAMA


    Yay! Na semana passada eu estava em São Paulo com a minha mãe e decidimos passar no Instituto Tomie Ohtake para ver a exposição da Yayoi Kusama: Obsessão Infinita. Como o instituto fecha oito horas e nós chegamos lá às 18h e tinha muita fila, então fomos logo para a maior. Acabou que vimos tudo, menos o "The Obliteration Room", uma sala que inicialmente era branca, mas que a cada visita fica mais colorida, já que cada visitante recebe uma cartela de adesivos para colar onde quer. 
    Bom, de qualquer modo, eu amei a exposição e recomendo. Ela está acontecendo desde o final de maio, mas vocês podem visitar até o dia 27 desse mês!
    A artista, Yayoi Kusama, nasceu em Matsumoto no Japão em 1929. Considerada uma dos maiores artistas pop japoneses, sua arte conhecida como Polka Dot é tão encantadora que nos faz esquecer a quantidade de problemas que essa mulher enfrenta desde sempre. 
   Na infância, Kusama já tinha alucinações e foi diagnosticada com esquizofrenia. Muito consciente disso a artista diz que sua arte é uma expressão de sua vida, sobretudo de sua doença mental. Traduz as alucinações e imagens obsessivas que a tormentam em esculturas e pinturas. Além da esquizofrenia, Yayoi Kusama sofre de TOC.
    Feminista, moderna e revolucionária, sempre a frente do seu tempo, em 1973 voltou para o Japão e desde então vive por livre e espontânea vontade em um hospital psiquiátrico, próximo do apartamento que usa de ateliê quando o bicho pega, haha.





    Me desculpem pelas fotos podres. Junta a minha incrível tremedeira e a pressa para tentar ver tudo, as fotos ficaram muito ruins.
Só para lembrar, a exposição termina no dia 27 desse mês no Instituto Tomie Ohtake.
Endereço: Coropés, 88. Pinheiros - SP.
Aberto de terça a domingo das 11h às 20h.
Entrada franca.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...